O chamado (homenagem aos amigos catequistas)

3
Certa dia , estava eu a me perguntar, qual a razão disso tudo, por que a vida, por que a morte, por que família, por que, por que... tantos porquês! Sintomas de uma vida vazia, pautada em questionamentos, numa busca incessante por respostas que não estavam tão distantes de mim.

Um vazio, uma angústia, que não passavam, nem nas festas, nem nas rodinhas de amigos, nem nos relacionamentos amorosos, por mais legais que eles fossem.

E foi justamente numa linda manhã ensolarada* me dispus a ouvir a voz interior que já não mais questionava, mas que apenas chamava meu nome, bem baixinho e ao mesmo tempo de maneira tão intensa...


Ana Maria, Ana Débora, Márcia Capixaba, Mari, Meriane, Marcos, Miguel, Silvia, Raphael, Kris, Cida, Márcia Gauchinha, Heverton, Anderson...

Agora já não me questionava, apenas buscava a direção daquele eloqüente som, que me chamava. Deixava-me seduzir, embora não reconhecesse sua direção... queria incessantemente encontrar a voz e saber por que eu. Por que este chamado tão vivo, tão próximo... Mas na agonia nada conseguia entender, apenas ouvia meu nome:

Priscila, Ana Paula, Jos, Samara, Beto, Cris, Nádia, Luciana, Clécio, Pedro Alexandre, Mel, Arilza, Jane, Nelson, Nica, Joelma, Renata, Mônica, Adriano, Silas...

Olhava pro horizonte, via a vegetação, algumas edificações, algumas pessoas. O vento batia em meu rosto, uma criança sorria...
De onde vem o chamado? Será que eles também o escutam? Por que eu fui escolhido, por que fui escolhida para este momento? Que ausência torturante é essa que sinto de algo que acho que nunca vi, que não conheci.

Apenas escuto:

Adriano, Nilda, Lala, Cristiane, Imaculada, Marcleide, Ilke, Valéria, Alex, André, Cadu, Luci, Cinthia, Du, Fátima, Beto, Joseilton, Luana, Letícia, Kátia, Lucineide, Andrea...

Me veio derrepente, uma súbita idéia: por que não responder? Timidamente resolvi dizer :
_Sim!:
O sim de Samuel, quando disse enfim:
"Falai Senhor, Vosso servo escuta”!
O sim de Jeremias, tímido ao afirmar :
“Não sei falar Senhor, sou apenas uma criança”...
O sim de Maria , decidido, forte, pronta pra fazer a vontade do pai... não importasse as opiniões alheias : "
Eis aqui a serva do Senhor!"

Resolvi dizer o meu sim.
_ Sim, Senhor... voz que vem do íntimo do meu ser... eu estou aqui, o que queres de mim?
“Filho amado, filha amada... todas as respostas estão dentro de ti. Eu sou Javé o teu Deus, eu vim para te dar a vida, para tomá-la para mim, pois me pertences.

Eu vim para erguê-lo, para socorrê-lo e dar-te o meu amor. Não busqueis nas coisas deste mundo respostas para suas angústias e aflições, ele não as tem. Vinde a mim, todos vós... os que tem sede, sejam elas quais forem, só em mim, serão saciadas.
Estais dispostos?"
_Sim, Senhor!
Então não temeis, pois estou contigo! Só não esqueças que a jornada é longa e que há muitas pedras no caminho mas juntos venceremos! Não te abandonarei jamais, nem no momento mais angustiante.

Algumas coisas não cabem ao teu entendimento, por isso provações virão. Apenas lembre-se que poderia ter sido muito mais difícil aquele momento se não tivesses a mim.
Neste instante consagro-te profetas das nações. Usai dos meios que tens para levar o meu nome e para edificar o meu reino que também é vosso.


Ide e boa missão!

Clécia Ribeiro
HOJE ESTOU HOMENAGEANDO ALGUNS CATEQUISTAS E COLABORADORES DA CATEQUESE QUE CONHECI NA INTERNET, MAS ESTA MENSAGEM FOI ESCRITA PARA UM RETIRO DE CATEQUISTAS EM 2007. QUANDO SE APROXIMAVAM DO DESTINO, PEDIMOS AO CATEQUISTAS AINDA DENTRO DO ÔNIBUS, QUE COLOCASSEM VENDAS NOS OLHOS E SÓ RETIRASSEM APÓS OUVIREM OS SEUS NOMES.
PARA DESCEREM DO ÔNIBUS OS ORGANIZADORES AJUDARAM OS CATEQUISTAS E OS COLOCARAM NA ENTRADA DA CHÁCARA. A MISSÃO DELES ERA CHEGAR ATÉ A ENTRADA DA CASA, OUVINDO APENAS O GRUPO DE ANIMAÇÃO QUE CANTAVA A MÚSICA ÁGUIA PEQUENA (PE. ZEZINHO), O CANTO SERVIA DE GUIA E OS CATEQUISTAS CONTAVAM UNS COM OS OUTROS PARA CHEGAR AO DESTINO.
AO CHEGAREM NA ENTRADA DA CASA, PEDIMOS QUE PARASSEM E UM AMIGO COMEÇOU A LER A MENSAGEM (ESCONDIDO, DENTRO DA CASA). A MEDIDA QUE CHAMAVA OS NOMES, OS CATEQUISTAS CHAMADOS TIRAVAM AS VENDAS.
QUANDO TODOS HAVIAM TIRADO AS VENDAS, NOSSO AMIGO SAIU (VESTIDO COM UMA TÚNICA) E SAUDOU UM POR UM OS CATEQUISTAS (NA OCASIÃO ERAM MAIS DE 60). USANDO FRASES OTIMISTAS DO TIPO: ESTOU CONTIGO ATÉ O FIM; MEU FILHO, EU TE AMO E DEI A VIDA POR TI, ETC.
EM SEGUIDA TIVEMOS UM MOMENTO DE LOUVOR E O RETIRO PROSSEGUIU.

3 comentários:

Fatinha disse...

Linda msg... Uma verdadeira oração, Clé!!!
Sim realmente é isso q acontece, os pqs, as santas inquietações q nos impulsionam... Deus vai nos direcionando... e isso só nos faz felizes, embora ñ estejamos isentos de dificuldades e dores mas com Deus somos + fortes...
obg Senhor por olhares pra mim e chamar-me a estar junto de ti... e asssim fazendo obra nova, esplendida a td instante!!!

Imaculada Cintra disse...

Olá Clécia...
Amei a mensagem e muito mais a homenagem, quando vi meu nome IMACULADA, meu coração ardeu, foi como se eu renovasse o meu sim. Na hora agradeci a Deus por ter me chamado e por ele não ter desistido de mim, de ter tido paciência nos meus momentos de infantilidades, por me fortalecer nos momentos de fraqueza no meu ministério...
Obrigada, agradeço a Deus por vc fazer parte de minha vida...
Feliz dia do Catequista pra você, pra todos nós!!!
Imaculada Cintra - FRanca-SP

Eliane - Peruibe/SP disse...

Lindíssima homenagem, que Deus abençoe todos nós catequistas para que sejamos cada vez mais perseverantes na missão. Bjos a todos os catequistas. Bj grande pra vc Clecia pessoa linda e iluminada.

Postar um comentário

Que a graça e a paz de Nosso Senhor Jesus Cristo lhe acompanhem!
Seu comentário é precioso.
Muito obrigada!
Afetuosamente,
Clécia e Sandra

Related Posts with Thumbnails