Perguntas sem respostas

11


O que acontece com uma casa construída sem alicerce ou que teve um alicerce mal edificado?

E o que acontece com o cristão católico que não foi devidamente catequizado ou que sua catequese foi mal edificada?


Tem-se talvez a resposta pela qual, inúmeros cristãos depois de batizados e sacramentados abandonam a nossa fé como se nunca a tivessem vivido: Esses, nunca a viveram.


Se é conhecida então a resposta, por qual motivo não se dedica tempo, formação, confiança, credibilidade e recursos para uma plena edificação da nossa fé?


Por que então a preocupação e compromisso com catequese nunca vem em primeiro lugar na vida da maioria dos catequizandos, catequistas e sacerdotes?


E disse Jesus “Aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática é semelhante a um homem prudente, que edificou sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela, porém, não caiu, porque estava edificada na rocha. Mas aquele que ouve as minhas palavras e não as põe em prática é semelhante a um homem insensato, que construiu sua casa na areia. Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela caiu e grande foi a sua ruína.” Mt 7,24-27


Perdoem-me pelo desabafo, mas eu precisava fazer isto.


Sandra Avelino

11 comentários:

manoel xavier disse...

Oi! estas palavras ditas por você, serve de
dedesabafo para todos nós. Não sei porque esta falta de prioridade para a catequese. Fico imaginando o futuro da nossa igreja. Aqui, já percebo que a maioria dos que frequentam a missa são pessoas de maior idade. Jovens são poucos, na missa da criança não vai quase nenhuma. Deus olhe por nós e nos protega. Abraços.

Jonathan Cruz disse...

UM BELO TEMA E TEXTO PARA LEVAR PARA REUNIÃO DE PAIS. GOSTEI, NOTA 10.
ABRAÇO E BOM DIA!!!

Angel@ disse...

Olá, amigas!
Deus deve ser sempre o alicerce de nossos pensamentos e atitudes, para que a nossa vida floresça e frutifique!
Abraços fraternos,
Angela

Catequese Kids disse...

Oii Sandra... falo suas minhas palavras!
Essas duas últimas semanas estou muito chateada. Sou coordenadora da etapa Eucaristia na minha paróquia e a cada dia me deparo com catequistas sem responsabilidade, que faltam nos dias de reunião, que faltam nos dias de encontro e não avisam a ninguém... Tenho 4 turmas de receberão o sacramento agora em novembro... Uma delas os catequistas simplesmente não estão indo mais e nem me justificam pq estão faltando. Outra turma está muito despreparada, o catequista nem se quer vai para as reuniões e nem sei como ela se prepara para os encontros...
Fico preocupada... muito preocupada com os catequizandos... Com certeza, estão com o alicerce enfraquecido...

Me desculpe o desabafo também...

Beijos,
Layse

Nandinho disse...

Vc tem toda razão! Precisamos nos dedicar de maneira especial aos catequistas, pois bons cristãos são frutos de bons catequistas!

Blog da Nena disse...

Oi Sandra!
Concordo em tudo com você, a maioria das pessoas
se preocupam com outras coisas ,Deus . A Igreja ,
a comunidade ficam para depois.
Um beijo e força aí.
Nena

Catequese em Rede disse...

Sandra, vc tá com toda a razao se dedicar com amor é preciso se não for assim por inteiro é melhor que não seja! Parabéns por tocar num assunto tao importante, assim muito (inclusive eu) refletiu a missão e como a está exercendo. Abraço Aline

Sandra disse...

Fiquei extremamente feliz e acima de tudo muito surpresa com os comentário recebidos.
Mas fico triste em saber que esse não é um problema somente da minha arquidiocese.
Percebo também que não é um problema regional(nordeste no meu caso)é nacional.
Será que aqueles que estão que tem o poder de mudar esse cenário, estão percebendo isso?
Ta ai, mais outra pergunta sem resposta...

Anônimo disse...

Meus queridos,que angustia!!!...compartilho com vocês.Olha estamos vivendo uma Mudança de Época ,oxalá consiga-se reverter este quadro, pois a conscientização deve começar com os nossos sacerdotes e com nossos seminaristas , poque, uma vez a formação catequética estando neles,ai fica fácil nosso trabalho.Vocês não acham? Me desculpem também o desabafo...

Diário de Catequese disse...

Oi Sandra,

pois é, na minha paróquia também não é diferente... gostaria que fosse... fala-se muito de priorizar a catequese e a liturgia, porém a própria comunidade não entende os obstáculos que nós coordenadores e catequistas temos enfrentado para trazer os pais, em primeiro lugar à missa, pois sem eles a criança não vai sozinha! e as crianças.
Tenho passado pela pressão das pastorais de que é responsabilidade da catequese se as crianças não aparecem na missa. Os catequistas até que participam quando peço, porém é necessário mais envolvimento.
É isso, estamos no mesmo barco... contudo esperemos o nosso condutor Jesus a nos guiar,

beijos e bom domingo

Diário de Catequese

Anônimo disse...

nosso senho e o meu coraçâo
e ele ea minhavida

Postar um comentário

Que a graça e a paz de Nosso Senhor Jesus Cristo lhe acompanhem!
Seu comentário é precioso.
Muito obrigada!
Afetuosamente,
Clécia e Sandra

Related Posts with Thumbnails