Não pode que papai do céu briga

3


Lembro-me com muita saudade do meu tempo de criança. Lembro-me das canções e das orações em que minha mãe sempre me acompanhava durante as noites. Lembro-me também dos medos. Comecei a rezar para “combater” os pesadelos que insistiam em se repetir durante as madrugadas.
Foi com aproximadamente 5 anos que comecei a conhecer o papai do céu, a mamãe do céu e o anjinho da guarda. E minha mãe, em meio ao corre-corre do dia-a-dia conseguiu tão amorosamente ser minha primeira catequista.
Mas algo me intrigava, pois quando comecei a freqüentar a Catequese da Igreja, comecei a ter medo de Deus. Tinha medo da cruz, chorava de angustia ao ver a imagem do Cristo morto na Semana Santa.
Sempre fui uma menina muito travessa, hiperativa e desinquieta e para tentar me acalmar, minha mãe sempre dizia: não faz isso que papai do céu briga. Sempre soube que Deus tudo sabe e tudo vê, então toda vez que eu fazia algo que não era o apropriado deduzia que logo estaria zangado comigo.
Então desde muito novinha eu cresci com a concepção que nosso Deus é um Deus zangado e que não gosta de crianças, tampouco das travessas que ficam brincando durante as missas, visto que eu nunca conseguiria mudar meu comportamento ainda criança. Estava certa que Deus estaria eternamente chateado comigo.
Mas o tempo passou, eu cresci e aprendi que as coisas não eram bem assim.
Hoje sou mãe de uma linda crianças de 6 anos e que é catequisada pela avó (minha mãe), e vejo a historia se repetir. Ele já sabe todas as orações básicas e sabe também fazer as orações espontâneas do coração.
Mas minha mãe, hoje avó, para tentar repreender, ainda tem o mesmo costume de dizer: não pode fazer isso, pois papai do céu briga. Resultado disso é que meu filho tem medo de ir à Igreja, chora ao ver a imagem do Cristo pregado na cruz, e me disse certo dia:
_ Mãe, ver Ele lá em cima, tão só, tão machucado dá uma dó. Porque papai do céu fez isso com Ele? Ele era danado?
Após o susto, dei um risinho para disfarçar, tentei explicar toda a história sem fábulas, mas não sei afirmar se fui eficiente em minha explicação pois ainda estava muito assustada com tamanha verdade e inocência.
Isso me fez refletir e indagar os motivos do medo que alguns de nós ainda temos de Jesus. Jesus ainda é visto por muitos, principalmente as crianças, como o Jesus morto na cruz. Quem olha apenas com os olhos, enxerga-O morto, sofrido, maltratado...
Precisamos mudar essa vertente. Não “cometa o erro” da minha mãe, não faça as crianças terem medo de Deus. As faça compreender que a imagem da cruz é a maior e mais esplendorosa prova de amor que já existiu.
Não ponha palavras na boca de Deus, pois senão a criança cresce com a visão errônea que Deus não gosta do que é bom, que Deus fez as coisas boas, mas que não é para agente usar, pois a partir dessa educação errônea, gesta-se uma educação estragada e amedrontada de Deus.
Deixo-vos uma dica já escrita há muito tempo atrás:
“Não tomais o Santo nome de Deus em vão.”

Sandra Avelino

3 comentários:

Imaculada Cintra disse...

Oi Sandra querida!
Que bom ler seu texto...E quanta verdade... quantas vezes é mostrado essa imagem de um Deus carrasco, que castiga... Quantos adultos qua ainda hoje vêem deus assim, como aquele que tudo vê e está senmpre com o dedo apontado pra gente!!
Se me permite, vou colocó-lo no meu blog...

beijo grande

Catequese Kids disse...

Oii Sandra. É verdade, esse tipo de comportamento faz com que muitos adultos hj em dia não consigam ter uma experiência aprofundado com Deus. Fica a imagem do Deus "carrasco", "repressivo" e "acusador". Não temos que educar as crianças falando que "Papai do Céu vai brigar", mas, sim mostrando o porquê e para quê devemos nos comportar de certa forma.
Muitas vezes o Padre tb passa por este papel. Uma vez, o Padre de nossa paróquia "puxou a orelha" dos Pais, Avós, Tios...
Parabéns por esta postagem!

Um beijo,
Layse

Renata Schmitz Furlan disse...

Olá, passando pra fazer a leitura da semana e aproveito pra desejar um ótimo restinho de semana!

Renata - Amando a Catequese

Postar um comentário

Que a graça e a paz de Nosso Senhor Jesus Cristo lhe acompanhem!
Seu comentário é precioso.
Muito obrigada!
Afetuosamente,
Clécia e Sandra

Related Posts with Thumbnails